Navigation Menu+

“Beijando A Morte”

Posted on mar 30, 2014 by in Poesia - कविता | 0 comments

* Fotografia de Paola Carraro

“Feitos de nada,

Puro vácuo,

Vivemos desejos,

Seguindo uma estrada

rumo à própria dissolução.

 

Provamos

da dor ao amor,

e, momento a momento,

beijamos a morte,

ela que

desfaz,

e deixa cair,

toda

e qualquer 

ilusão.

 

E o sabor deste beijo,

é como um fraquejo,

amolece nosso coração.

 

E, como fogo,

Queima;

Desfazendo as sombras

e os frutos do apego

e da escuridão.

 

Forte é a chama,

que queima a mente,

e que arde na gente,

porém,

faz brotar 

uma linda flor,

a flor da transformação.

 

Eis nossa missão:

Transmutar!

Pode doer,

ferir,

marcar,

pode até matar;

Mas vale a pena,

a alma serena

que nasce através da clareza

 da visão.

 

É o fim,

que nos faz despertos,

sensíveis,

sábios,

libertos;

é nosso Ser em ascensão.”

 

Paola Carraro 

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *